Mães sem tempo: 4 dicas para encarar o tempo com mais leveza

Alguma vez você se assustou ao olhar o relógio e perceber que já eram mais de seis hora da tarde e ainda estava vestindo pijama? Ou ainda, já pensou: “nunca tenho tempo para nada!”. Então esse texto é para você!

As tarefas se acumulam e você nem sabe por onde começar. Os surgem e você se sente desesperada e, em alguns momentos, sem paciência, podendo até se irritar com as pessoas – seu(s) filho(s) inclusive. E no final do dia, também se sente culpada e cansada.

Em primeiro lugar, saiba que não é só com você que acontece. Infelizmente, ainda a grande maioria das tarefas relacionadas à criação dos filhos fica sob responsabilidade da mãe. Além de fazer o que já fazia antes da maternidade – tanto as coisas que gostava, como aquelas que precisava fazer – a mulher se depara com mais atividades e isso traz impacto para sua saúde bem como para seus relacionamentos. Não são poucas as mães que sentem que, além de não terem o tempo suficiente, ficam, em alguns momentos, mais distantes dos filhos.

Então, organizar melhor o tempo ajuda a encontrar mais leveza e mais conexão com seus filhos. Mas e como fazer isso? Quero dividir quatro dicas práticas!

1) A primeira dica é sobre o que NÃO fazer: adicionar mais tarefas na sua lista. Isso só vai fazê-la se sentir mais pressionada – e frustrada.

2) Por mais esquisito que possa parecer, coloque mais de si mesma no seu dia. Geralmente, colocamos as prioridades dos outros no começo da lista e, se der tempo – e quase nunca dá – fazemos o que precisamos. Veja, não estou dizendo que você tem que deixar de lado as necessidades dos seus filhos – não tem! – mas o que quero dizer é que suas necessidades também são importantes! E por tabela você, ao dar o exemplo, também ensina seus filhos que é importante cuidar das próprias necessidades – aposto que você também deseja que eles saibam a importância de cuidar de si próprios.

3) A sua avaliação do sucesso na realização de tarefas tem que ser você mesma. Não use outras pessoas como referência: nem sua mãe, nem sua melhor amiga, muito menos aquela blogueira que você segue nas redes sociais. A razão é simples: são histórias diferentes, com bagagens e recursos bem variados.

4) Reserve um dia (ou um período) da semana só para tarefas como supermercado, consultas médicas, idas ao banco.

Para terminar, gostaria de compartilhar duas aprendizagens que tive na minha maternidade e na minha experiência como psicóloga clínica: não controlamos a vida, mas podemos controlar como lidamos com ela e isso passa por mudar o modo como nos relacionamos com o tempo. Por fim, quero que você se lembre de que cuidar do tempo é cuidar de si mesma.

Com carinho,
Carol Braz

Comentários

Cadastre-se e receba materiais gratuitos que contribuirão para um maternar com mais leveza e menos culpa.

  • LYMP Design