casal grávido

6 sugestões para o segundo e o terceiro trimestre da gestação

Ufa! Já passou o primeiro trimestre (e os enjoos, espero!), e você se vê com mais disposição (no segundo trimestre) ou com um barrigão (terceiro trimestre). Neste momento, além do anúncio “oficial” da gravidez, há (pelo menos) seis coisas que você pode fazer. Vamos lá?

1. Reservar um tempo para si mesma e para fazer o que você gosta.

Daqui a alguns meses, sua dinâmica mudará bastante e poderá ser mais difícil encaixar na rotina um tempo só seu, portanto cultivar este hábito durante a gestação possibilita que você já entre em contato com seus benefícios. O autocuidado não é luxo, mas sim uma atitude importante para sua saúde e seu bem-estar. Além disso, não existe uma receita única e o que você entende por autocuidado pode mudar ao longo do tempo e existem possibilidades de autocuidado para diferentes quantidades de tempo disponível. Veja este post aqui sobre autocuidado “pé no chão” para mães reais.

2. Ter momentos a 2.

Se estiver num relacionamento, desfrutar de momentos a 2. Com a chegada dos filhos, a dinâmica do casal mudará também. Durante essas semanas de espera, invista em momentos de intimidade. Tenham conversas sobre assuntos variados, façam atividades de que gostem. Caso desejem e caso não haja qualquer restrição, vocês também podem ter relações sexuais – importantes para a saúde e bem-estar do casal. Se você se interessou por este tema, recomendo a leitura deste post aqui.

3. Participar de algum grupo de pré-parto.

Conversar com outras famílias que estão em momentos parecidos pode ser muito positivo. A troca de ideias, mediada por profissionais de saúde, e o acesso à informação de qualidade ajudam a ajustar as nossas expectativas e também podem nos dar mais confiança para o parto e o pós-parto. Neste contexto da pandemia, muitos grupos estão on-line, o que pode, por exemplo, possibilitar a participação em grupos de outras cidades, caso eles estejam mais alinhados com os seus valores e estilo de vida.

4. Buscar informações sobre o parto bem como sobre a maternidade onde pretende ter o bebê.

Para muitas gestantes, o parto é fonte de muitos medos. Embora não seja possível controlá-lo, buscar informações sobre ele, sobre a equipe que a atende e sobre a maternidade pode trazer mais tranquilidade, afinal são as coisas que estão sob seu controle. Se o medo estiver muito frequente na sua gestação, recomendo a leitura deste post aqui.

5. Registrar a gestação.

Há inúmeras possibilidades para isso, não se prenda a poucas ideias. Há quem escreva pequenos textos ou cartas para o bebê, há quem mantenha um diário, há quem tire fotografias das semanas, há quem contrate um fotógrafo profissional para as fotos. O importante é você escolher o que faça sentido para si, seu momento e sua família. Outro evento sobre o qual vocês podem pensar a respeito é sobre o chá de bebê. Considerando a pandemia, há também espaço para a criatividade: fazer o evento online (e gravar), pedir para as pessoas mais próximas gravarem vídeos. Lembrando que em tempos de pandemia, continua sendo necessário seguir protocolos de segurança (usar máscara, manter distanciamento social, fazer higienização de mãos, evitar aglomerações).

6. Começar a providenciar itens do enxoval.

Comece os itens de segurança (bebê conforto) e avaliando bastante antes de comprar outros itens. Pesquise, compare preços, busque informações e referências com pessoas próximas (e que tenham estilo de vida parecidos aos seus). É possível que algumas pessoas queiram lhe passar a impressão de que você precisa de muitos itens, mas na maioria das vezes a lista pode ser mais enxuta do que você imagina. Além disso, você não precisa comprar itens para muitos meses, você pode priorizar os primeiros meses e, a partir do que conhecer sobre o seu bebê e a dinâmica de vocês, identificar o que funciona para a sua família e seu estilo de vida.

Você sabia?

Preparei uma checklist gratuita sobre coisas que você Já pode fazer para encontrar leveza na gravidez. Clique AQUI para receber a sua gratuitamente.

Sobre este post

O texto original foi escrito por Ana Carolina Braz (Maternar mais leve ®). Todos os direitos reservados. Se usar o conteúdo, cite a referência. Imagem: Banco de imagens do Canva.

Comentários

Cadastre-se e receba materiais gratuitos que contribuirão para um maternar com mais leveza e menos culpa.

  • Siga o Maternar mais Leve no Instagram

    Ajudo mães a descomplicarem a maternidade.
    Mais leveza e menos culpa.

    Ir para o Instagram

  • LYMP Design