Dia_dos_pais_2020_Paternidade_real_Pais de primeira viagem

Paternar mais leve: Cinco fatos sobre o primeiro ano da paternidade

Não, você não leu errado, nem escrevi errado: embora o meu foco seja a Maternidade, acho essencial falar sobre os pais, saúde mental paterna, relação com filhos e vida a dois. Então, aproveitando que o Dia dos Pais se aproxima, preparei este post com cinco coisas que você precisa saber sobre o paternar. Vamos lá?

Paternar mais leve: Cinco coisas sobre a paternidade.

1) Montanha-russa de emoções. O momento da descoberta da gravidez é fonte de felicidade pelo bebê que está a caminho. Também pode ser um período de inquietações, dúvidas e incertezas pessoais, profissionais e financeiras. Assim como para as mães, nesta transição para a paternidade, os pais estão começando um novo papel, aprendendo diariamente habilidades e descobrindo formas de encarar os problemas que surgem.

2) Equilíbrio de pratinhos. Após o nascimento dos filhos, os pais muitas vezes se veem diante da necessidade de equilibrar várias responsabilidades pessoais, familiares, o seu papel como pai e as pressões financeiras. Aindam mais neste ano, em plena pandemia, a pressão pode ser mais intensa.

3) Começo difícil. O primeiro ano pode ser muito difícil e isso não é só um clichê. Do mesmo modo que na transição para a maternidade, os estudos indicam mudanças afetivas, cognitivas, comportamentais e na saúde em geral dos pais. Dessa forma, muitos sentem a perda de controle, o aumento do estresse e não encontram apoio apropriado, podendo ficar mais susceptíveis à depressão pós-parto à ansiedade.

4) Efeito dominó. Os estudos também mostram que a piora na saúde mental paterna também estava associada à insatisfação com parceiro, maiores probabilidades de comportamentos de negligência e de agressão dirigidos aos filhos, sobrecarga financeira e insatisfação profissional.

5) Praticidade e resolução de problemas. Diante de problemas, é comum os pais utilizarem mais estratégias de resolução práticas para lidar com o estresse. Diferentemente das mães, muitos pais acabam deixando de lado o olhar para as próprias emoções e buscando menos ajuda.

Lembrete

A paternidade é uma experiência transformadora e, como a maternidade, não está livre de desafios pessoais, relacionais, profissionais. Ainda mais com tantas responsabilidades e pressões, ao mesmo tempo que muitos pais podem se sentir sobrecarregados, “insuficientes”, perdidos e inadequados. Frequentemente, isso traz impactos para a saúde mental, relação com os filhos e com a parceira, no momento atual e no futuro. Portanto, é essencial construir uma rede de apoio para o pai, com suporte profissional.

Sobre este post

O texto original foi escrito por Ana Carolina Braz (Maternar mais leve ®). Todos os direitos reservados. Se usar o conteúdo, cite a referência.

Comentários

Cadastre-se e receba materiais gratuitos que contribuirão para um maternar com mais leveza e menos culpa.

  • Siga o Maternar mais Leve no Instagram

    Ajudo mães a descomplicarem a maternidade.
    Mais leveza e menos culpa.

    Ir para o Instagram

  • LYMP Design